terça-feira, 12 de julho de 2011

Identificação do Museu (Publicação I)

 

O Museu de Antigas Máquinas Manuais de Costurar (MAMC) é um acervo particular e privado, que desenvolve pesquisa na evolução mecânica e social deste importante instrumento mecânico, com abrangência no intervalo entre 1850 e 1950.

O museu integra o Cadastro do Ministério da Cultura (Of 191/11 NuCNM / SGSIM / IBRAM ), com acervo exposto de duas centenas de antigas máquinas. Possui reserva técnica, oficina de restauro e manutenção.

clip_image002

 

Colecionador

Darlou D'Arisbo, professor de ergonomia e antropometria, neto de alfaiate (imigrante italiano), teve nas máquinas costurar do avô a inspiração por estes instrumentos mecânicos, iniciando a coleção em 1972, em Porto Alegre/RS e sediado em Toledo/PR desde 1974.

Como docente universitário, teve a oportunidade de desenvolver Projeto de Pesquisa sobre a evolução histórica, mecânica e social da máquina de costurar.

 

A Importância da Máquina de Costurar na História

A origem do ato de costurar antecede aos registros expressos e as mais antigas proposições referem-se ao recente encontro de pré-históricas agulhas de ossos, com orifícios. Sua idade foi estimada em mais de 20.000 anos (última Era de Gelo) e eram usadas para coser peles de animais.

Há alguns anos, em München, Alemanha, foram encontradas agulhas de ferro,  datadas do século III aC.

Na tumba de membro da Dinastia Ahm (China 202 aC), foi encontrado um jogo de costura completo, incluindo um dedal metálico (dispositivo para empurrar agulhas em peles de animal, protegendo os dedos).

A primeira patente de máquina de costurar foi registrada pelo inventor britânico Thomas Saint, em 1790, embora o mecanismo nunca tenha sido desenvolvido (certamente inexequível) e, seria exclusivo para costurar couro.

A difícil tarefa de costurar roupas era destinada às mulheres e, com o advento do precioso equipamento, este trabalho tornou-se menos penoso, mais agradável e rápido.  Além disso, o vestuário ganhou qualidade, diversificação e, importante: socializou a indumentária num enfoque estético.  Costurar passou integrar mais a arte que o trabalho.

clip_image003

Bens da família (Nebraska,1888): filhos (vestimentas),residência, cavalos e a máquina de costurar

Alguns estudiosos citam que "a máquina de costura aumentou os guarda-roupas, tornou possível a produção em massa de inúmeros produtos e emancipou mulheres de todos os países, como nada mais o fez na história."

clip_image005

Família alemã apresenta seus dons: música e costura (1890)

A máquina de costurar foi uma invenção fantástica para a humanidade e trouxe idéias inovadoras no domínio técnico, mecânico, econômico, social, estético e comercial. E, assim como o seu posterior desenvolvimento, não pode ser atribuída a uma só pessoa, uma vez que muitos adaptaram e aperfeiçoaram os sistemas, patenteando soluções parciais, seja na concepção mecânica, campanhas de divulgação, métodos de venda, configuração estética de resultados...

Até meados dos anos 1800, a roupa era feita à mão e as famílias costuravam suas roupas: calças, camisas, vestidos,… usando agulha e linha. A indústria da máquina de costurar tornou possível a produção em massa de roupas em uma escala muito maior do que nunca teria sido possível com a costura à mão.

Da avalanche de registros de patentes que se verificaram a partir de 1830, salientam-se dois nomes: o de Barthélémy Thimonnier (mecânico e alfaiate francês, nascido em 1793 - Abresle, falecido em 1859 - Amplepois), o primeiro a registrar uma máquina e tido como o inventor da máquina de costurar, e o de Isaac Merritt Singer (norte americano, nascido em 1811 - Pittstown, falecido em 1875 - Torquay)

Singer aperfeiçoou a máquina de costurar, com base emm inúmeras patentes de outros inventores, fundando em NY a fábrica SMC (1853) realizando o sonho progressista de Thimonnier, colocando este utensílio criativo ao alcance de todas as classes de renda, incluindo um revolucionário método de arrendamento (leasing), democratizando assim sua utilização em rede mundial de vendas.

clip_image007

O estampado júbilo de costurar (Suiça 1949)

3 comentários:

  1. Ola, estou apaixonada pelo blog!!! Muito obrigado por postar todas essas informações! Fico muito feliz em saber que ainda existem pessoas como vocês! Procuro por informações sobre uma maquina de costura (Singer) que herdei de minha vo sendo ela tbm herdeira de sua mãe! O problema é a mesinha em madeira que o culpim destruiu... mas guardei a tampa de madeira e todas as peças de ferro. Vou procurar saber se os senhores podem restaurar os desenhos da maquina. Ela ainda funcionava mas como tive que tirar a mesinha de madeira ela ja não pode mais costurar.... Um pecado mas mesmo assim guardarei com o maior carinho e passar adiante esse amor aos meus futuros filhos. Tenho 25 anos e sou de Londrina PR.

    ResponderExcluir
  2. Interessantissimo! Possuo uma maquina dessas, e gostria de saber de voce sobre algum conhecimento a respeito de um restaurador, no estado do PARANA. Sou de Curitiba. Obrigada

    ResponderExcluir
  3. Olá Anônimo, acesse na "Minha Lista de Blogs" o link Restaurações Antique.
    Agradecemos a visita.

    ResponderExcluir